ArtigosThe Sims 5

The Sims 5 Será um Sucesso ou um Fracasso?

Como será a recepção do The Sims 5? O jogo será um sucesso ou vai amargar o fracasso?

Falar em The Sims 5 é uma tarefa sempre muito difícil e complicada. Como não há informações o suficiente para se ter uma ideia mais concreta do que esperar do jogo, o que muitos costumam fazer é utilizar exemplos do que já tivemos em gerações passadas do The Sims, ou temos na atual, para cultivar ideias relacionadas a futuros recursos ou conteúdos da nova geração. Mas e quando os conteúdos que temos atualmente não são vistos como bons o bastante por parte da comunidade, e consequentemente colocando em cheque o entusiasmo pelo que está por vir?

Pessoalmente falando, tem sido um grande desafio para mim tentar entender quais serão as principais lacunas que sustentarão a base para o The Sims 5, e como essas lacunas serão fortes o bastante para não somente chamar a atenção da público, mas também resgatar a confiança de muitos jogadores, principalmente aqueles de longa data, considerados “hardcore”, e que não enxergaram o The Sims 4 como um jogo bom o suficiente para se aproveitar.

Fazer do The Sims 5 um verdadeiro sucesso vai depender, principalmente, da visão dos produtores da Maxis sobre o que a comunidade realmente não gostou no The Sims 4, e como eles podem, a partir disso, executar o desenvolvimento da quinta geração na direção certa. A Maxis está com a faca e o queijo na mão para criar o melhor The Sims da história, se por um lado ela tem um novo concorrente em plena ascensão chamado Paralives, repleto de inovações que foram apresentadas ao público através de pequenos vídeos, no outro ela tem o próprio The Sims 4, que sem sombra de dúvidas servirá como um grande aprendizado sobre o que não mais fazer de jeito nenhum em um novo The Sims, e a gente vai te explicar o por quê.

A Origem dos Problemas do The Sims 4

O The Sims 4 começou a ser idealizado no ano de 2008, quando o The Sims 3 ainda não havia sido lançado. Naquela época, o jogo ainda era uma pequena sementinha de ideias entre um grupo de produtores que idealizavam criar uma versão do The Sims que tivesse recursos online de gameplay. O The Sims 4 começou a ser desenvolvido efetivamente no início de 2010 e teve um período de desenvolvimento que durou cerca de 4,5 anos.

Quando a produção do The Sims 4 já durava cerca de dois anos e alguns meses, o seu desenvolvimento sofreu uma grande reviravolta e com isso, a direção do jogo mudou completamente. Neste ponto, o The Sims 4 havia deixado de ser um jogo com multiplayer online e retornado a experiência clássica do The Sims vista nos três jogos anteriores, mas isso isso teve um custo. A repentina mudança de direção fez com que o jogo perdesse seus quase dois anos de desenvolvimento, e na medida em que boa parte do desenvolvimento do The Sims 4 havia sido jogada no lixo, como os seus elementos online, muitas outras coisas tiveram que ser completamente refeitas do 0.

Os produtores do The Sims 4 tiveram que refazer parte do código do jogo as pressas, além de utilizarem tecnologias alternativas para acelerar parte do trabalho, afinal, só haviam mais dois anos de desenvolvimento pela frente e toda a equipe estava atrasadíssima, e muito, muito bagunçada.

Alguns elementos da versão online do The Sims 4 permaneceram em sua versão final, como os lotes trancados por telas de carregamento, algo profundamente ligado as entranhas de programação do jogo e não tão simples de ser removida. Já ferramenta para alterar livremente as cores dos objetos não chegou a existir na versão online, e sequer havia tempo para implementá-la novamente.

O mundo do desenvolvimento de jogos é extremamente imediatista, e perder alguns meses ou anos na criação de um jogo por conta de uma má direção pode ter consequências gravíssimas para o produto final, e isso foi exatamente o que aconteceu com o The Sims 4. Em 2014, o jogo foi lançado com milhares de recursos básicos ausentes, e a recepção do público foi bastante negativa.

A Receita do Sucesso para o The Sims 5

O The Sims 4 é o maior exemplo do que não se deve fazer durante o desenvolvimento de um jogo. Mudar tudo de uma hora resultou em consequências muito duras para a quarta geração da franquia, e as consequências são sentidas até os dias de hoje. Se o The Sims 4 não foi encarado como um aprendizado pela Maxis, o futuro do The Sims 5 será bastante incerto.

A receita para um bom lançamento é o próprio desenvolvimento. É estarem aptos a encararem os próprios erros com maturidade e desviar de cada um deles com muita sabedoria. É ouvir a comunidade, mas também ter a ousadia de fazer o novo sem medo da má recepção, e sem que interrupções e incertas desviem o trajeto que foi tomado. Isso fará com que a quinta geração possa ser tão bem recebida como foi o The Sims 2 e The Sims 4.

Apesar de que uma boa direção de desenvolvimento seja fundamental para o sucesso, não podemos ignorar o fato de que a própria realidade de desenvolvimento do The Sims mudou. Não estamos mais falando de um jogo do gênero de simulação de vida que segue inatingível sem concorrência. Agora existe o Paralives, que embora seja um jogo indie de baixo orçamento até o presente momento, ele tem agradado muito a comunidade Simmer em geral, principalmente por conta das inovações relacionadas aos seus recursos quando contrastado ao The Sims.

A Maxis certamente já está de olho em absolutamente tudo o que envolva Paralives. Desde seu próprio desenvolvimento como também sua relação com o público. Produtores do The Sims já foram vistos seguindo Alex Massé, idealizador de Paralives, e isso certamente é um sinal a ser visto como algo positivo.

O Que Esperar do The Sims 5?

Honestamente, ninguém sabe. Mas o próprio Paralives vem dando ideias de como a EA poderá revidar se tiver ousadia para isso, e não duvido que não tenha. Além do mundo livre e ferramentas de personalização de cores, que são recursos amplamente esperados que retornem pela comunidade Simmer, a manipulação de objetos e novas ferramentas de construção apresentadas por Paralives podem ser um ponto de partida para possíveis grandes mudanças a serem implementadas ao The Sims 5, e não estamos falando de plágio, porque por mais que para alguns seja inaceitável a EA fazer uma cópia da concorrência, tudo o que Paralives fez e mostrou em funcionamento até hoje são recursos que vem sendo requisitados pela comunidade The Sims há muitos anos, e o próprio Paralives em si é um jogo inspirado no The Sims.

Em algum momento em 2021 ou 2022, conheceremos qual será o sucessor do The Sims 4, e quando isso acontecer, a comunidade deverá estar preparada para algo que pode ter duas faces, aquela muito surpreendente e inovadora, ou aquela muito decepcionante e desmotivadora. Se a segunda for o caso, fazemos nossas malas e nos mudamos definitivamente para o vizinho.

Leia também outros artigos sobre o The Sims 5:

Tags

SimsTime

Depois de surfar uma onda de plumbobs e conversar com uma lhama no ShangSimla, este que vos fala está mais do que preparado para mantê-los informados sobre todas as novidades do mundo Simmer.

8 Comentários

  1. “sofreu uma grande reviravolta e com isso, a direção do jogo mudou completamente”, pegando como base esse trecho, o artigo está excelente, mas o mesmo produtor que trabalhou no The Sims 4 em seu inicio, é o mesmo que esta no desenvolvimento do The Sims 5, ele é o mais ríspido de todos os produtores, será mesmo que ele aprendeu com os erros do The Sims 4? E se levar em conta a nova base de jogadores do The Sims 4, que tudo que é lançando e lindo e maravilhoso, irá ter alguma relevância para o tão desastroso foi o lançamento do The Sims 4? No meu ponto de vista nada vai mudar, 6 anos de The Sims 4 , e pouca coisa mudou, o jogo vai ser finalizado sem muito dos recursos que alguns jogadores vêm pedindo, e as inovações que o jogo trouxe, principalmente na ultima EP que foi anunciada, não será algo que irá agregar muito a jogabilidade. Mas enfim é esperar para ver.

    1. A verdade que eles deveriam fazer um remake de The Sims 2 e continuar a partir de onde ele parou, garanto que seria um grande sucesso, apesar de todos os anos e ter jogado todos os The Sims, pra mim não há dúvida, eu me sinto imensamente divertido jogando The Sims 2, a jogabilidade dele é incomparável, vence todos os sucessores, The Sims 4 foi a vergonha da série The Sims, parece aquele namorado, bonito, porém sem conteúdo, com piadas entediantes e com as mesmas ações repetitivas e cansativas que no início parece que vai decolar a relação, mas no fim é um Titanic naufragando.

  2. A receita seria simples: deixar de castrar o jogo para vender mais do mesmo como pacote de expansão, pacotes caros, fracos a inacabados e focar em inovações que façam as pessoas querem comprar. Talvez um The Sims 4.5 seria melhor.

  3. Para falar a verdade, não estou botando muita fé no TS5, estou extremamente decepcionada com a franquia, mas, por outro lado, o jogo pode ser bom e nesse caso eu não me importaria (e até ficaria feliz!) em quebrar a cara. Enfim, isso só o tempo dirá e, enquanto isso, minha torcida está no Paralives ❤
    PS.: Gostei muito do texto, sua forma de escrever é linda 👏🏻

  4. queria que tinvese o the sims 4 ou 5 para celular por que nao e todo mundo que tem condicoes de compra um computador.

  5. Eu particularmente não sou muito fã de multiplayer… Pelo menos não focado em muita gente no mesmo lugar. Gosto de fazer meu próprio mundinho e criar minhas historinhas a partir dele. Se ouvesse um recurso para manter o jogo offline para mim ja estaria bom. Mas é claro… Ter esse tanto de dlc de coisas que ja poderiam estar no jogo ou serem incluidas gratuitamente é algo que eles precisam mudar. Ninguém tem dinheiro para comprar essas coisas toda hora. Ainda mais nesses tempos. Espero que eles mudem isso tb.

  6. Não estou muito animado com o The Sims 5 e vou ser sincero: Não gostei do TS4 nem um pouco. O meu favorito, indo na contra mão, é o TS3, por ter mundo aberto, tá certo que isso teve um preço alto, que foi o carregamento muito demorado, mas se o 5 souber colocar isso de uma forma mais suave e colocar os atributos do 2 dentro, aí ficaria perfeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar